Liderança em tempos incertos: as grandes lições

Carla Barcelos
Cofundadora da SB+ Eventos

O ano de 2020 chegou desafiador. E lá se vão seis meses de uma pandemia que veio para mudar os rumos das nossas vidas e nossa percepção sobre as pessoas, sobre os negócios, sobre as relações e sobre o mundo. Pela primeira vez nesta geração, nesta era de tecnologia em que tudo é muito novo, empresas e empresários tiveram de aprender a lidar com o desconhecido. E dessa vez, não havia muitas bibliografias a consultar – tudo é novo para todos. 

Mas como bem disse Horácio, “A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas”, e neste momento, destacaram-se aqueles que souberam utilizar seus conhecimentos, aliados à inspiração, à empatia e à criatividade, para seguir em frente. E foi neste contexto que na última semana fomos presenteados com o webinar “Liderança em tempos incertos”, que trouxe um bate-papo com CEOs de grandes empresas e do mundo para falar sobre liderança consciente, ativa e humanizada. 

Nesta grande conversa informal mediada por Maria Augusta Orofino, pesquisadora, professora e consultora em inovação e metodologias ágeis, e por Christiane Takahashi, psicóloga, pesquisadora e sócia Diretora da RH Talento Consultoria em Desenvolvimento Humano & Liderança, os convidados Juliana Oliveira, CEO e founder da Oliver Press, Boutique de Comunicação especializada em estratégia corporativa e relações públicas; Cristopher Vlavianos, CEO e founder do Grupo Comerc Energia, formado por empresas de trading, gestão de energia, eficiência energética e armazenamento de energia e tecnologia; e Luciano M. Menezes, CEO do World Trade Center Lisboa em Portugal, membro do conselho mundial do WTC, Country manager Brasil do M3storag, falaram sobre suas primeiras decisões diante da pandemia: preservar as equipes, manter o olhar atento e criar estratégias preservando o caixa – e agindo. 

Diante de um desafio gigantesco em que ninguém sabia o que iria acontecer – e quando esse cenário se desenha normalmente a primeira opção é o corte de colaboradores e de todos os custos possíveis – essas pessoas olharam para as circunstâncias com cautela, com responsabilidade, sensatez e transparência. Disseram aos seus, que não sabiam o que estava por vir – porque ninguém imaginava – mas deram a segurança e as condições necessárias para que continuassem trabalhando, para que se sentissem parte e para que se mobilizassem junto ao time para criar estratégias e para agir.

Empresas que mesmo trabalhando em home (ou em wherever) office conseguiram incentivar, potencializar e ampliar o protagonismo; que souberam ouvir, mas mais do que isso: colocaram em prática a escuta ativa – a que se permite aprender -, e que hoje são exemplos de negócios – e de gestores – bem sucedidos. Empresas que nos mostraram que sim, a pandemia apenas acelerou uma realidade que em breve seria trazida aos nossos dias de trabalho, e que nos mostraram que o futuro do trabalho é agora; e que nesse futuro tão presente, os profissionais serão contratados pelas características e não pelos currículos. Empresas que valorizam a liderança intuitiva, a gestão horizontal, humilde, humanizada, ativa, comunicativa e ágil; as empresas que apostam na diversidade e nos grupos heterogêneos para propor o novo e para se diferenciar dos demais. 

Após ouvir cada um dos relatos, cada história, fiz questão de sentar e reavaliar as ações da SB+ Eventos e como a empresa se posicionou diante do incerto. Entendi que todos – como nós – tiveram os mesmos receios, os mesmos desafios. Aqui na SB+, também trabalhamos a fim de manter nossas equipes, remodelamos nossa maneira de trabalhar, nossos produtos e nossas ações e sim, também fomos bem sucedidos. Conseguimos empreender, crescer e nos tornarmos ainda mais referências no que fazemos. Porque apostamos em pessoas que compreenderam a situação e entenderam que era preciso agir. E trabalhar pelo conjunto, e pensar nos outros, ter empatia. As mudanças continuam e nós seguiremos confiantes de que tudo tem um propósito maior e se hoje estamos mais fortes e transformados do que há seis meses, com certeza tudo valeu a pena. 

Me orgulho em dizer que faço parte deste time. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Olá, como posso ajudar?